Humildade, uma arma poderosa

        Nos dias atuais, a humildade parece estar escassa, pois todo mundo faz questão de aparentar ser o que não é, de querer se impor em situações que requerem exatamente um outro tipo de comportamento e mais, quando ela se manifesta é no sentido de fraqueza ou uma espécie de síndrome de inferioridade.
        Porém, a humildade, que também é a qualidade de quem é modesto, simples, humilde, pode ser uma arma poderosa para chegar lá.
        Em primeiro lugar, quando se pensa num objetivo ou se é chamado para a realização de um propósito, é preciso ter em mente que a grandeza disso não está no tamanho do objetivo e sim na pessoa envolvida e em todas as consequências de suas ações.
        Ora, sendo assim, é preciso, então, ter consciência de suas limitações para que seja possível ajustar-se a realidade e superar as possíveis falhas, o que conduzirá no sentido do objetivo desejado.
        Muitas vezes, é necessário que se expresse uma submissão em relação aos superiores e isto não deve ser encarado como algo ruim, pois sim, todos são iguais, mas há uma hierarquia na rede de relacionamentos que cada um tem, tanto na família, onde podemos observar que os pais estão no topo da pirâmide e aos filhos cabe obediência a eles, bem como nas relações profissionais, por exemplo, um vendedor deve se reportar ao gerente de vendas e deve seguir suas orientações, não porque pessoalmente um seja melhor que o outro, apenas a função que um exerce o coloca acima do outro, até porque, quanto mais se sobe, mais responsabilidades se tem e, justamente por isso, é natural que seja assim.
        Nada demais, quando a pessoa sabe seu lugar. O que significa que a pessoa entende o papel que desempenha e tem consciência de que é realizando bem sua função, com humildade, que ela pode avançar.
        Quando se ignora a posição que ocupa, pode acontecer de experimentar o sentimento de inferioridade e fraqueza e, diante de algo ou alguém, manifestar uma agressividade e uma tentativa de se impor que, certamente, será a causa de dificuldades e até fracasso. E saiba que isso pode acontecer até com quem ocupa uma função superior, quando este também não tem consciência do seu papel e acaba por exceder sua autoridade.
        Ou seja, a humildade pode sim ser uma arma poderosa quando se aceita as regras do jogo, quando se sabe o seu lugar neste mundo, quando se sabe bem a respeito de suas limitações, pois só tendo consciência da própria realidade é que se torna possível tentar transformá-la.
        Fica a dica, seja humilde para ser feliz, porque felicidade é aqui e agora.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Autoconhecimento Vs. Autoimagem

Um Choque de Realidade

Seja Otimista