Saia da Defensiva

        Não sei se já repararam, mas existem pessoas que estão sempre com a guarda levantada, prontas para se defenderem, como se o mundo todo estivesse contra elas.
Este tipo de postura é muito desgastante, tanto para a pessoa que se sente a vítima eterna quanto para aqueles que são, de fato, o tempo todo atacados por ela, que alega agir em legítima defesa.
Mas por quais motivos certas pessoas se comportam desse jeito? Por que pessoas adultas e esclarecidas se deixam levar por essa impressão em relação aos outros? Será que elas sofrem?
Certamente ninguém é perseguido o tempo todo, afinal, as pessoas têm mais o que fazer de suas vidas, assim, muito provavelmente essa sensação não é mais do que apenas uma impressão equivocada mesmo, pois em certas situações podem surgir algumas divergências entre as pessoas pelo fato de uma não atender a expectativa ou a preferência da outra, de modo que uma boa conversa em que se pudesse expor os pontos de vista de cada um resolveria bem a questão.
Também, às vezes, certas pessoas confundem as críticas feitas à maneira de se fazer algo ou ao próprio resultado como sendo um ataque pessoal, quando não se trata disso. Afinal, tudo o que se faz afeta de algum modo os outros, é assim no trabalho em relação a equipe, no círculo social entre amigos, na família, nas relações amorosas, as pessoas precisam se comunicar e para isto, para que se entendam, é preciso baixar a guarda e ouvir sem se arvorar como a vítima da situação. É o tal negócio, uma conversa não tira pedaço e resolve muitos mal-entendidos.
Veja que uma pessoa que age assim certamente arranja muitos problemas e por isso sofre de várias formas. Imagine um dentista. Ora, um dentista cuida de pessoas, certo? Pessoas não são uma prótese qualquer, moldadas de antemão que apenas cumprem sua função, mas seres complexos que podem carregar algum trauma, podem sentir medo, às vezes, um medo quase incontrolável que as deixam bastante desconfortáveis. Ou ainda, podem ser vaidosas ou mesmo muito atentas e que percebem facilmente qualquer mudança e simplesmente quererem que ao toque da língua sintam que seus dentes tratados estão bem-acabados, sem rebarbas. Nada de anormal, não é mesmo?
Porém, o dentista é daqueles que compreendem de forma muito errada o ditado que diz que a melhor defesa é o ataque. Ora, de que ataque estamos falando? Não existe ataque algum numa situação dessas! Simplesmente faz parte da vida de todo profissional ser exigido a fazer o melhor possível! Existe problema nisso? É claro que não!
Uma pessoa assim não sabe o que é boa vontade, pois está tão mergulhada em sua própria insegurança, que, ainda que seja capaz, que seja um profissional qualificado, se afunda em conflitos desnecessários que a coloca numa situação difícil diante do seu chefe, por exemplo, pois sabemos que para quem lida com pessoas não basta ser bom apenas no que faz, mas é preciso mais que tudo ter um bom trato com elas, senão se transforma num profissional pela metade, que não será capaz de dar conta do recado.
E então, será que é uma pessoa assim? Já enfrentou esse tipo de situação? Se sim, saiba que tudo pode ser diferente, basta que, em primeiro lugar, reconheça o problema, investigue os seus próprios motivos, e tente agir com boa vontade.
Não consegue sozinho? É difícil identificar se tem ou não esse perfil?
Então, procure ajuda profissional como um coach, por exemplo, que pode auxiliar e muito em questões como essas.
Fica a dica, saia da defensiva para ser feliz, porque felicidade é aqui e agora.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Tente Algo Novo

O Fermento da Coragem

Sua Vida Está Melhor?