Prepare-se Para Mudança

Às vezes, olhamos para as nossas vidas e o que vemos é uma bagunça, um verdadeiro caos.
Desejamos mudanças, mas nem sabemos por onde começar, a impressão é de que tudo deve ser jogado fora, é de que precisamos de uma nova vida e que a vida que temos é desprezível.
Apesar desta sensação ser muito comum, afinal, quem de nós já não pensou em alguma coisa parecida em algum momento, o fato é que essa sensação é apenas uma sensação, não é real, pois, para começar, nenhuma vida é desprezível.
Se pensarmos bem, este incômodo, esta perturbação que experimentamos, algumas vezes, se deve à falta de conhecimento, principalmente, de autoconhecimento, o que faz tudo ficar pior, criando uma desarmonia, favorecendo o desequilíbrio e com ele a falta de foco tão necessária para qualquer realização bem sucedida.
Se imaginarmos, literalmente, uma mudança, daquelas que encaixotamos nossas vidas e a transferimos para um outro lugar, conseguiremos visualizar o problema.
Tudo começa desfazendo nossa ordem habitual, ou seja, tirando dos armários as peças de roupas, os sapatos, as roupas de cama, tirando da despensa os utensílios domésticos, retirando das gavetas pastas e mais pastas e papéis de todo tipo, além de miudezas que não acreditamos numa razão para tê-las guardado. Sim, é um processo estressante e só conseguimos passar por isso, com algum sucesso, porque apesar de aceitarmos nos desfazer da nossa ordem habitual, não aceitamos mergulhar no caos completo, não nos rendemos a ele, de modo que, alguma ordem se mantém.
Ciente de nossas posses e de nossas maiores necessidades, vamos reorganizando tudo em pequenas caixas onde anotamos o que tem dentro para não ficarmos perdidos.
Curiosamente, à medida que vamos fazendo a bagunça, vamos também reavaliando uma série de situações, se precisamos realmente de uma determinada coisa, o quanto somos apegados, o quão supérfluos são os bens que possuímos e por aí vai. Por isso é comum jogarmos muita coisa fora ao fazermos uma mudança.
Depois de tudo encaixotado e etiquetado, colocamos tudo em cima de um caminhão e seguimos rumo ao novo destino. E para quem nunca fez uma mudança antes, não pense que acabou, ao chegar no novo lugar, ainda não estamos livres do caos. É preciso reorganizar as coisas. E, mais uma vez, conhecimento e, principalmente, autoconhecimento é fundamental.
É preciso fazer um reconhecimento do ambiente, do novo espaço, é preciso ter na memória aquilo que usamos com mais frequência, saber o que pertence a cada cômodo da nova casa e, mais uma vez, ter disposição e determinação para colocar tudo no seu devido lugar.
Só depois de tudo organizado, após alguns dias, é que começamos a voltar ao nosso estado normal, recuperando, aos poucos, nosso equilíbrio, nossa vida parece novamente harmoniosa e, com isso, passamos a estar novamente focados no que é preciso.
Mudar não é nada fácil e a sensação pode ser terrível, muita coisa passa pela nossa cabeça, dá vontade de desistir, de jogar tudo numa única caixa e atear fogo para que uma nova vida renasça das cinzas, mas a verdade é que o que nos salva é a busca por uma ordem. O ser humano não foi feito para viver no caos e saber quem somos, saber do que realmente precisamos, qual o nosso espaço nesse mundo, faz toda a diferença nas nossas vidas.
Então, da próxima vez que tiver essa sensação de estar imerso no caos, de estar perdido, busque alguma ordem, nem que seja arrumar a casa. Faça disso uma oportunidade, descubra seus critérios, conheça as suas necessidades reais e você verá que à medida que se conhecer mais e mais, mais organizada estará sua vida e menos perdido se sentirá.
Fica a dica, organize-se para ser feliz, porque felicidade é aqui agora.

 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Autoconhecimento Vs. Autoimagem

Não Deixe o Desânimo se Instalar