Mudando o Foco

 
        A coisa mais normal do mundo, quando não se consegue realizar aquilo que queria, é sentir-se frustrado por isso. Sim, todos experimentam em algum momento de suas vidas a frustração. Então, se por um motivo qualquer, é esse o seu caso, bem-vindo ao clube.
Porém, o que diferencia as pessoas, não é se elas experimentam ou não a frustração, mas como elas lidam com o fato de não realizarem seus desejos.
Há aqueles que reagem de modo agressivo, como se fossem vítimas das circunstâncias, como se a culpa do fracasso fosse do outro, como se o mundo estivesse contra eles.
Também há aqueles que se culpam por tudo, abraçando a ideia de serem eles mesmos fracassados natos.
Existem, ainda, os que tentam dar explicação para tudo, buscando se justificar de qualquer maneira.
É assim mesmo, as pessoas são diferentes e cada um reage do seu jeito. Mas existe algo que, muitas vezes, essas pessoas têm em comum, que é a ideia de que pelo fato de terem experimentado a frustração por não realizarem aquilo que queriam, sentem-se incapazes de realizar qualquer outra coisa.
Em geral, as pessoas que têm dificuldades em lidar com a frustração, acabam concentrando sua atenção no que deu errado, no fracasso, ainda que não tenham o entendimento do porquê de algo ter dado errado.
Então, se mudar o foco, se procurar analisar atentamente o quadro geral, tentando entender desde o seu desejo, o que de fato significa, o que ele implica, até as condições necessárias para que ele se realize, começará por ter o entendimento necessário para procurar fazer alguns ajustes e, quem sabe, até reverter a situação.
Além disso, não é porque não conseguiu realizar o que tinha em mente, sua meta, seu objetivo, que se torna impossibilitado de realizar qualquer outra coisa.
A maneira mais fácil de lidar com a frustração é tentar compreender as verdades da vida, tentar interiorizá-las, como por exemplo, “não se pode ter tudo o que se quer”, ainda que seja o desejo a força motriz do ser humano.
Ao longo da vida todos nós iremos realizar muitas coisas, mas para que isso seja possível, devemos ter uma perspectiva de futuro, ou seja, não não devemos empacar diante de uma frustração nem virar a cara para ela ou tentar ignorá-la, mas procurar saber tudo sobre ela, de modo que seu impacto em nossas vidas seja diminuído, passando a ter a sua real proporção.
Não façamos da frustração um fantasma a nos perseguir, agindo de modo infantil, como se fossemos uma criança num quarto escuro, que ao olhar para um cabideiro disforme, por causa da escuridão, vê nele um monstro a assombrá-la.
Joguemos luz sobre cada situação frustrante para que possamos saber exatamente do que se trata e, assim, seguir em frente com coragem e ânimo.
Fica a dica, encare a frustração para ser feliz, porque felicidade é aqui e agora.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Prepare-se Para Mudança

Autoconhecimento Vs. Autoimagem

Não Deixe o Desânimo se Instalar