Pessoas Tóxicas

        É muito comum a gente ouvir o seguinte: “Você deve se livrar de pessoas tóxicas, elas não fazem bem.”
        Pessoas negativas, invejosas, controladoras, e por aí vai. Mas eu pergunto a você: Em que exatamente esse tipo de pessoa lhe incomoda? Como elas afetam a sua vida? Por que elas têm esse poder sobre você?
        E eu questiono isso pois outra coisa muito comum hoje em dia é que as pessoas não sabem mais lidar com opiniões diferentes, pontos de vista diferentes, modos de vida diferentes, quando se está diante de uma pessoa que faz uma argumentação que se oponha a sua é comum encarar a situação como uma afronta pessoal. Nós vemos esse comportamento nas redes sociais, nas famílias, nas escolas, no trabalho, em toda parte e por diversos motivos.
        Ora, é claro que a tendência é nos cercarmos de pessoas que contribuam para as nossas vidas, que nos façam sentir bem, mas não se esqueçam que a boa convivência depende da lei da reciprocidade, ou seja, é necessário que você também tenha a preocupação de contribuir e levar bem-estar ao outro.
        Resumindo: não podemos apenas olhar para o nosso próprio umbigo! Agora, seria muito bom se olhássemos para o nosso próprio rabo.
        Não podemos pensar assim: “O mundo está terrível e as pessoas cada vez mais egoístas e cruéis, mas eu não tenho nada a ver com isso. Eu sou uma boa pessoa!”
        Lembre-se, não se é bom apenas nas palavras! Temos de ser bons também em pensamentos e ações.
        Então é isso, pare um pouco, olhe para si, avalie com sinceridade que tipo de pessoa que você costuma ser, se as pessoas que lhe rodeiam são realmente tóxicas ou se é você quem não sabe lidar com as diferenças, se é você quem por impaciência se incomoda, se é você quem não sabe ouvir e, a partir daí, comece uma transformação interior, pois a desintoxicação deve começar de dentro para fora.
        Fica a dica, desintoxicar-se para ser feliz, porque felicidade é aqui e agora.




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Livre-se Das Aparências

Mudando o Foco

O Poder Da Renúncia